Como assistir qualquer canal da tv mesmo viajando pelo mundo

Nesse artigo iremos falar uma pouco sobre como assistir seus canais da tv brasileira mesmo viajando pelo mundo, vamos mostrar um sistema online e assim vai conseguir assistir os canais tão sonhado premier no em qualquer lugar do mundo. Já te antemão informo que conhecimento não é crime.

Canais de TV em qualquer lugar

Ja pesou estar em um hotel e Dubai e mesmo assim poder assistir jogo do seu time do coração ao vivo? Sim é possivel só precisa estar conectado com uma internet com mais de 4 mega de internet, que não é difícil pois no resto do mundo a internet é muito melhor do que aqui no Brasil

Segue abaixo alguns canais que pode assistir os canais pode ser assitindo pelo sistema iptv pago

Agora vamos lista alguns canais que o sistema libera, lembre-se esses são alguns canais, pois o sistema libera todos canais nacionais.

1. Canais HBO

TRAZ CONTEÚDO PARA TODA A FAMÍLIA COM DESENHOS, SÉRIES, FILMES E CAMPEÕES DE BILHETERIA TOTALMENTE DUBLADOS EM PORTUGUÊS.

2. Telecine

A maior rede de canais de filmes lançamentos, e inclusive com participações em vários filmes nacionais.

3. FOX

Uma das maiores produtora de entretenimento do mundo, conta no seu catalogo como os Simpsons e a series de zumbi the the walking dead.

6. Cinemax

Canal dedicado a reproduzir filmes de sucessos.

8. Curta!

Melhor canal de  curta-metragem. Em linhas gerais, seu catálogo contém produções sobre artes, cultura e humanidades. Por isso, é mais indicado para o público adulto.

9. A&E

O A&E Play é destinado a quem gosta de programas que misturam a ficção com a realidade. Em seu catálogo, também há como encontrar alguns filmes de ação.

10. TNT

O canal mais antigo do Brasil de filmes, continua com ótimos filmes diariamente

11. Megapix

Canal de filmes da Globo, todos os filmes bom que passa pelo tele cine depois de algum tempo aparece aqui.

Pronto agora podemos saber como assistir os canais de tv mesmo viajado, o sistema é conhecido aqui no Brasil

O Iptv é um sistema mais fácil de ser utilizado só precisa de um dispositivo com uma internet razoável, praticamente todos os dispositivos que tem acesso a internet como celular,tablet, smart tv e outro funciona, esse sistema é um valor baixo a mensalidade pelo serviço prestado, pois o sistema se conecta em um servidor remoto que esta passando o canal e assim pode assistir o canal.

Mais uma boa noticia, não precisa pagar nada antecipado primeiro você pode gerar uma lista IPTV Gratis por algumas horas depois que esta funciona pode ser feito o pagamento para renovação.

Recomendo o uso sem duvidas do IPTV pois além de ser estável qualquer internet funciona com internet 3g só precisa de uma boa banda.

Bruxelas, Bélgica

POR QUE IR?

Bruxelas, Bélgica, Hoteis

A sisudez da União Europeia pode ter sua sede ali, mas espíritos irreverentes também se sentem em casa nesta cidade cujo símbolo mais famoso, o Manneken Pis, é a estátua de um menino fazendo xixi alegremente.

O QUE HÁ PARA FAZER?

A Bélgica pode ser um país jovem em termos europeus (a independência veio em 1830), mas sua principal cidade guarda uma impressionante coleção de museus e arquitetura histórica – do gótico ao art nouveau, numa área não muito grande. E se você estiver à procura de prazeres mais culpáveis e imediatos, bem-vindo à capital das batatas fritas, da cerveja e do chocolate.

PARA VER

O melhor da arquitetura

A magnífica Grand Place é uma das praças mais bonitas da Europa, com prédios públicos em estilo barroco, cafés e restaurantes intimistas. Por perto ficam as Royal Galleries of Saint Hubert, abertas em 1847 como as primeiras galerias de lojas da Europa.

O melhor da arte

Não perca as coleções do Musées Royaux des Beaux-Arts, que tem desde obras flamengas do século 15 até obras atuais, incluindo a maior coleção do mundo de Magritte (Rue de la Régence 3; fecha segunda-feira; € 5).

O melhor do art nouveau

O Musée Horta é uma excelente introdução ao movimento art nouveau do fim do século 19, com paredes espelhadas, painéis de madeira maravilhosos e vitrais coloridos (Rue Américaine 25; 14h-17h30, € 7).

O melhor passeio

O Vast Parc du Cinquantenaire é emoldurado por um arco do triunfo, erguido em 1880 para celebrar os 50 anos da independência belga. Ali há também museus de antiguidades, história militar e automóveis.

Bruxelas, Bélgica

O melhor da história

Insetos preservados, um elefante empalhado, máscaras tribais e uma piroga (canoa) de 22 metros de comprimento feita pelo povo lengola são algumas das atrações do Koninklijk Museum voor Midden-Afrika, uma viagem à África (Leuvensesteenweg 13, Tervuren; terça a domingo; € 4).

PARA COMER E BEBER

• Painéis de madeira, espelhos enormes e banquinhos de couro tornam À la Mort Subite um lugar para experimentar a cerveja homônima, duplamente fermentada, ou uma versão em kriek (cereja), se você preferir (Rue Montagne aux Herbes Potagères 7; diariamente).

• No Viva M’Boma, instalado num antigo açougue, conviva com pessoas locais comendo clássicos belgas, como rins de vitela e filé de cavalo (Rue de Flandre 17; almoço e jantar de segunda a sábado; pratos de € 12 a € 18).

• Para uma comida belga tradicional (coelho, porco e mariscos), vá até a Brasserie de la Roue D’Or, com decoração inspirada nos surrealistas da cidade (fechado em julho; pratos de € 16 a € 30).

• Nas Galeries St Hubert, a Taverne du Passage existe desde 1928. As grandes porções de especialidades belgas incluem waterzooi – frango ou peixe cozido à base de creme (Galerie de la Reine 30; almoço e jantar; pratos entre € 16 e € 32).

• O melhores frutos do mar da cidade estão no Sea Grill. Experimente a lagosta Brittany, extraída com um instrumento próprio de prata (Radisson Blu Royal Hotel, Rue du Fossé aux loups 47; segunda a sexta-feira; pratos entre € 50 e € 75).

ESSENCIAIS

Para chegar lá

É possível encontrar bons preços de passagem aérea para Bruxelas, partindo de São Paulo ou Rio de Janeiro. KLM, Ibéria, TAM e Luthansa fazem o percurso por menos de US$ 1.000, com conexões em outras capitais européias.

Melhor época para ir

O clima é mais agradável de abril a setembro, mas a maioria das atrações de Bruxelas está disponível o ano inteiro. Devido à popularidade da cidade como destino de homens de negócios, muitos hotéis reduzem seus preços em fins de semana e em agosto.

PARA DORMIR

• O Hôtel Rembrandt é um lugar cujo preço é fantástico para uma cidade que muitas vezes cobra pelos quartos pensando em homens de negócios e funcionários da União Europeia. E é belamente decorado com pinturas a óleo e móveis de madeira (Rue de la Concorde 42; a partir de € 75)

• Situado perto do reluzente quarteirão da União Europeia, o Chambres en Ville tem quatro quartos decorados com sutileza e um apartamento com piso sueco antigo (Rue de Londres 19; a partir de € 90).

• O Hooy Kaye Lodge fica numa casa do século 17 e é uma pousada elegante, com quatro quartos de tamanhos diferentes, unidos por tons de chocolate e móveis antigos (Quai aux Pierres de Taille 22; a partir de € 97).

 A Praça da Bélgica

• Uma boa opção com preço médio é o Hôtel Noga, onde a decoração mistura o antigo e o moderno de maneira segura. Há facilidades excelentes para um hotel com seu preço: bar, salão de bilhar e lounge (Rue du Béguinage 38; a partir de € 110).

• Discreto é pouco para descrever o refinado Hôtel Le Dixseptième. Somente um sino na porta indica sua localização, numa rua antiga próxima ao centro histórico. Cada um dos 24 quartos dessa residência do século 17 é suntuosamente decorado e tem o nome de um artista belga (Rue de la Madeleine 25; a partir de € 200).

DICAS DE OUTROS VIAJANTES

Feira divertida

A feira livre da Place du Châtelain é excelente. Funciona toda quarta-feira das 13h às 20h (no inverno, até às 19h), e há muita comida diferente à venda, além de vinhos e queijos para provar. Para chegar lá, pegue o bonde 81, salte na Rue du Bailli e você encontrará o mercado num grande estacionamento junto à Rue du Page (a um quarteirão da igreja Châtelain).
Daisy Ayliffe

Os melhores biscoitos

Chocolates não são a única lembrança trazida de Bruxelas. Guarde espaço em sua mala para uma caixa dos tradicionais biscoitos Speculoos, os originais e melhores, da Biscuiterie Dandoy. Visite uma das suas seis lojas e enquanto estiver escolhendo, mordisque o Pain à la Grecque, polvilhado de açúcar (31 Rue au Beurre).
Sarah Cook

Pequeno labirinto

Se de fora o Goupil le Fol parece um brechó, a sensação aumenta quando você entra e vai até o bar no andar de baixo, onde há jukebox e fotos antigas da realeza. Subindo a estreita escada em espiral há outro bar onde eu e meus amigos apreciamos os vinhos feitos de várias frutas, uma especialidade (Rue de la Violette).
Emily Knightley

Descubra mais

O capítulo sobre Bruxelas do guia Belgium & Luxembourg (R$ 56), da Lonely Planet, pode também ser baixado. O guia Brussels, Bruges, Antwerp & Ghent Encounter (R$ 30) é uma companhia de bolso para uma viagem. Pesquise Visit Brussels ou o site do escritório de turismo belga. E traga um suvenir de Tintim, o belga mais famoso 

Bariloche, Argentina

Aproveitar a temporada de neve em Bariloche sempre vale a pena

Casa para alugar

POR QUE IR?

Na temporada de inverno, Bariloche vira sinônimo de festa brasileira. Todos rumam para a região argentina na Cordilheira dos Andes para aproveitar seus muitos atrativos naturais, que incluem o lindo Lago Nahuel Huapi, e os cerros, que, no inverno, viram point de esquiadores e dos amantes da neve.

QUANDO IR?

Bariloche é atraente o ano inteiro, mas a região ferve mesmo durante a temporada de inverno, entre meados de maio e agosto, quando a neve torna os cerros ideais para esquiar. Se a proposta for curtir a natureza, seus lagos e montanhas, fazer trekking e montanhismo, a primavera é a estação mais indicada.

COMO IR?

A 1.608 km de Buenos Aires, San Carlos de Bariloche mantém um aeroporto que recebe voos da capital portenha e também fretados, que partem diretamente do Brasil, a maioria de operadoras de turismo de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. O trajeto entre São Paulo e Bariloche, sem escalas, dura 3 horas.

PARA VER

O melhor do esqui

Sinônimo de estação de esqui durante o inverno, é no Cerro Catedral que está o principal complexo de esqui da Argentina. A montanha fica a apenas 20 minutos do centro e tem pistas tanto para pessoas iniciantes quanto para experientes, além de uma completa estrutura com restaurantes e bares. 

O melhor para ver

As Cavernas del Viejo Volcán (Villegas, 246; tours 11h30, 13h30 e 15h) são um complexo de cavernas a 15 km de Bariloche, antigamente habitadas pelos índios mapuche, além de outras tribos da região. Algumas partes das cavernas ainda são bem preservadas, com inscrições rupestres e formações rochosas. O tour ainda oferece vistas incríveis da região marcada pelo Lago Nahuel Huapi.

O melhor da aventura

Bariloche e o Nahuel Huapi proporcionam muitas atividades ao ar livre, como montanhismo e trekking no parque nacional, e mountain bike no Circuito Chico (com 60 km de extensão). Confira os serviços da Overland Patagônia (Morales, 555). Fazer rafting nos rios Limay e Manso é outra possibilidade nas estações mais quentes. A Extremo Sur (Morales, 765) oferece diferentes roteiros. Já quem gosta de altura, poderá curtir o paragliding. Experimente a Parapente Bariloche; bem conceituada entre os turistas.

Para comer e beber

• O clima alpino contagia os visitantes que costumam brindar suas férias na montanha, em lugares como a Casita Suiza (Quaglia 342, San Carlos de Bariloche) que serve uma afamada fondue de queijos e carne grelhada na pedra. 

Bariloche, Argentina

• Popular entre os turistas, o El Boliche de Alberto Pastas (Rua Elflein, 163, Centro) tem lasanhas, ravioles e molhos memoráveis num ambiente agradável.

• Com 108 sabores de pizzas, além de pasteis de calzones, o restaurante Vogue (Rua Palácios, 156, Centro) também serve massas caseiras. 

• Considerado um dos melhores de Bariloche, o restaurante Aura (Rua San Martin, 441, Centro – dentro do hotel Dazzler) serve pratos refinados da culinária internacional. 

• No Frases (Rua Bartolomeu Mitre, 211, Centro), refeições para todos os gostos, do almoço ao jantar, passando pelo chá da tarde, em estilo europeu. 

• Uma variedade de cervejas atrai público animado e interessante ao Berlina (Av. Bustillo, 11.750, entre o Km 10 e km 15), sempre durantes as temporadas.

• O Chez Phillipe (Rua Primeira Junta, 1.080, Centro; somente para jantar) é conhecido tanto pela fondue, quanto pela culinária regional, cujo destaque é o cordeiro patagônico.

ESSENCIAIS

Para chegar lá

O avião é o meio mais rápido
de chegar em Bariloche. Isso porque a viagem entre Buenos Aires e Bariloche, de ônibus, demora cerca de 23 horas. Lan Chile, Aerolíneas Argentinas e TAM têm voos entre US$ 460 e US$ 600, partindo de São Paulo. Um táxi leva 30 minutos do aeroporto ao centro.

O Custo

Fondue de queijo em restaurante turístico: média de 35 pesos para duas pessoas
Cordeiro Patagônico em restaurante superior: 40 pesos por pessoa 
Refeições em restaurante superior a la carte: média de 50 pesos a refeição com vinho

Bariloche, Argentina

PARA DORMIR

• Localizado a 3 km do centro da cidade, o La Selva Negra (diárias a partir de 25 pesos; Av. Bustillo, Km 2,9) é a área de camping mais organizada da região. 

• Um albergue festivo e confortável, o Perigoso (diárias a partir de 26 pesos; Morales, 555) tem dormitórios espaçosos com, no máximo, seis camas, alguns com banheiro privativo. 

• O Hotel 1004 (diárias a partir de 30 pesos; San Martín, 127, 10º andar, Centro) tem as melhores vistas da cidade, dormitórios amplos e uma sala de estar comunitária simpática. 

• Familiar, a Hospedaje Wikter (diárias a partir de 40 pesos; Güemes, 566) fica no alto da montanha, oferece quartos charmosos e aconchegantes em um prédio moderno. 

• Também sobre a montanha e com vista para a cidade, a Hostería Ivalu (diárias a partir de 60 pesos; Emilio Frey, 535) tem atmosfera amigável mantida pelo dono, que cuida do conforto dos hóspedes pessoalmente. 

• A dica é fazer reserva se você quiser se hospedar na linda Hostería El Ciervo Rojo (diárias a partir de 130 pesos; Elflein, 115) que remonta a um ambiente caseiro com banheiros espaçosos, um lobby excelente e os melhores quartos no andar superior.

• A primeira vista um hotel executivo, o Hotel Carlos V (diárias a partir de 180; Morales, 420) esconde muito charme e classe por trás de sua fachada. 

DICAS DE OUTROS VIAJANTES

Festivais

Quem curte festa vai gostar de passar dez dias do mês de agosto na Fiesta Nacional de la Nieve, um dos eventos mais animados de Bariloche e que movimenta ainda mais o inverno na estação. Quem visitar a cidade no verão vai poder curtir o Festival de Música de Verano, com atrações de diferentes estilos.
Wanda Merlino

O mais belo hotel

Luxuoso e ideal para qualquer época do ano, o Llao Llao Golf & Resort é o melhor hotel da região. Às margens do Nahuel Huapi, proporciona uma lista infindável de atividades na propriedade, já que está instalado em um terreno imenso. Embora afastado, oferece transfer e apoio para quem quiser esquiar no Cerro Catedral. É puro romance.
Marisa Lopes Meira

La Puerta

Para saber tudo o que está rolando e o melhor da programação noturna que agita Bariloche, tenha sempre ao alcance a edição atualizada do jornal La Puerta, que é distribuído gratuitamente nos cafés e bares da cidade. Também há dicas de onde encontrar os melhores chocolates da cidade, outra deliciosa tradição local.
José Cunha

Recife, Pernambuco

Hotel de Recife Pernambuco

POR QUE IR?

Recife, assim como Salvador, é um dos destinos mais badalados do Nordeste. A capital do estado de Pernambuco abriga uma cena cultural vibrante, cujo carnaval é fabuloso, e algumas belas paisagens. Além do cenário urbano, com arranha-céus envidraçados, grandes áreas comerciais e agitada vida noturna, há o centro antigo, que evidencia a herança histórica do local.

QUANDO IR?

O Carnaval é a época mais concorrida na cidade e, se você gosta da folia, vale a pena conhecer a comemoração local. Se quiser fugir dos festejos típicos, o verão é recomendável, apesar dos preços mais elevados. Já junho e julho são meses bastante chuvosos na região.

COMO IR?

Gol, TAM, Azul e Avianca oferecem voos a partir da maioria das capitais brasileiras. Os preços podem variar bastante de acordo com a companhia, a época do ano e o local de partida. Planejar a viagem e adquirir as passagens com antecedência garante boa economia.

PARA VER

O melhor museu

Umas das ilhas de Recife, Pernambuco

Construído pelos holandeses por volta de 1630, o Forte das Cinco Pontas abriga o Museu da Cidade do Recife. O local apresenta importantes exposições sobre a cultura popular e a história da cidade e guarda mais de 150 mil imagens e artefatos da Igreja do Senhor Bom Jesus dos Martírios, já demolida, e de antigas residências (ingresso R$ 1).

O melhor do barroco

No complexo de edifícios do Convento e Igreja de Santo Antônio está a Capela Dourada, pérola da arquitetura barroca brasileira. Construída pela Ordem Franciscana em 1696, exibe obras de importantes artistas dos séculos 17 e 18.

A melhor sinagoga

A Sinagoga Kahal Zur Israel fica no Recife Antigo e foi a primeira construída em continente americano, ainda durante a ocupação dos holandeses no século 17. Atualmente, o local abriga o Centro Judaico de Pernambuco, responsável por manter viva a memória do povo de Israel na cidade com uma exposição permanente.

O melhor instituto

O Instituto Ricardo Brennand conta com uma pinacoteca com acervo do pintor holandês Albert Eckhout e uma biblioteca de obras raras do historiador José Antônio Gonçalves de Mello e do escritor Édson Nery da Fonseca, além do acervo de armas brancas em exposição permanente. Um tour completo sai por R$ 15.

PARA COMER E BEBER

• A cidade de Recife está repleta de bons restaurantes self-service, como o Vinagret’s e o Salada Mista , ambos situados na rua do Hospício (nos números 203 e 59, respectivamente). Neles é possível provar comidinhas diversificadas, entre pratos típicos do Nordeste e opções mais triviais da culinária nacional. O quilo custa cerca de R$ 17.

• Já o Bangüê, que teve seu ambiente pitoresco – decorado com uma bela plantação de cana-de-açúcar – descrito pelo australiano Peter Robb em seu polêmico livro A Death in Brazil, é boa opção para degustar carnes ou frutos do mar (pratos entre R$ 10 e R$ 25; Pátio de São Pedro, 20).

• Fundado em 1882, o Leite é um dos mais antigos restaurantes do país e ponto de encontro de políticos e homens de negócios recifenses. Com cardápio sofisticado, é excelente para degustar carnes e frutos do mar. O filé ao funghi, grelhado ao molho de vinho do Porto, é uma boa pedida (pratos entre R$ 30 e R$ 60).

• Outra excelente escolha é esticar até Olinda para conhecer o Oficina do Sabor. O chef César Santos aposta em ingredientes típicos da culinária pernambucana para compor delícias como as abóboras recheadas de camarão ou peixe no molho de coco ou manga (pratos entre R$ 18 e R$ 35).

ESSENCIAIS

Circulando

Em Recife, é comum as linhas de ônibus realizarem rotas confusas. Para aproveitar melhor o tempo, prefira o táxi. A corrida do aeroporto ao centro sai, em média, R$ 30, enquanto o trajeto até Olinda fica em torno de R$ 40. O metrô tem alcance limitado.

PREÇOS TÍPICOS

Sanduíche na padaria Botequim: R$ 11.
Hospedagem em hotel de preço médio: R$ 60 a R$ 200.
Diária em hotel sofisticado: R$ 200 a R$ 500.

PARA DORMIR

• O centro de Recife conta com acomodações modestas e baratas, como o Hotel Central, que já foi o ambiente mais fashionista da cidade, e também o prédio mais alto da capital – há muito ultrapassado pelos modernos hotéis e pousadas atualmente disponíveis na Boa Viagem e outras praias. Com mobiliário antigo e um elevador de 1930, tem quartos iluminados e razoavelmente bem conservados (diárias entre R$ 40 e R$ 100; Av. Manoel Borba, 209; tel. 81 3222-2353).

• Mais comum para quem deseja usufruir da conveniência de se hospedar perto do centro histórico é buscar hospedagem em Olinda – bem pertinho, ao lado, cerca de seis quilômetros (a corrida de táxi sai por R$ 15, em média). Um bom exemplo é a Pousada do Amparo, que ocupa duas charmosas casas do século 17 e oferece quartos confortáveis (diárias entre R$ 215 e R$ 460).

• Já o Hotel 7 Colinas é espaçoso e arejado, com restaurante de qualidade e piscina, embora o ambiente destoe do estilo colonial das ruas (diárias a partir de R$ 220).

• Se a opção é pagar barato e usufruir de instalações modernas, o Albergue de Olinda tem cômodos impecáveis, jardim e piscina (diárias entre R$ 28 e R$ 75).

• Na praia da Boa Viagem também é possível encontrar hoteis luxuosos, como Jangadeiro, com 90 quartos com vista para o mar (diárias a partir de R$ 250).

DICAS DE OUTROS VIAJANTES

Recife, Pernambuco

Diversão no parque

Em um domingo ensolarado, fui passear no Parque 13 de Maio (não deixe de dar uma volta por lá)! O som das rodas de capoeira é contagiante e os acalorados campeonatos de dominó chamam a atenção – quem quiser, ainda pode se arriscar em uma partida.
Luíz Augusto Soares

Terra de contrastes

Recife não tem cenários obrigatórios, mas o contraste entre o centro histórico, com construções repletas de rococós, e Olinda, com seus altos edifícios e shopping centers nos bairros mais modernos, faz da cidade uma sequência de boas surpresas a serem descobertas.
Silvete Nadai

Quem não dança…

É impossível ficar longe das tradições populares, em Recife: elas estão espalhadas por todas as ruas. O cancioneiro, por exemplo, inclui muito forró e chorinho, mas são as danças, como o frevo e o maracatu, que realmente deixam os visitantes de boca aberta e contagiados com a alegria.
Roberto Salgado

Balada certa

Os recifenses se orgulham da vida noturna agitada, com razão. Se você estiver a fim de curtir rock’n’roll, há opções como o Downtown Club e o Burburinho. Já para os fãs de música pop e eletrônica a dica é o Metrópole ou o Musique.
André Feliciano

Lembrança alternativa

Para quem gosta dos presentinhos locais, a Feirinha do Bairro do Recife é perfeita. Todo domingo, na rua Bom Jesus, barraquinhas vendem artesanato, roupas e joalheria. As cerâmicas são lindas!
Maria Flor de Andrade

9 super dicas para encontrar passagens baratas

Planejar uma viagem pode deixar tudo mais fácil e prático para você, além de ajudar o seu bolso economizando com passagens baratas, encontrando promoções relâmpago ou até mesmo ofertas incríveis que algumas companhias aéreas praticam em épocas sazonais. Tudo pode ficar mais tranquilo quando se encontra um bom lugar para se hospedar com preços acessíveis ao seu bolso.

como encontrar passagens baratas

Para ajudá-lo a tirar suas dúvidas e a planejar o seu voo, preparamos este guia prático de viagem. Aqui, você encontra informações úteis para você comprar sua passagem, além é claro de poder encontrar as tarifas mais baixas e ajudar você a economizar:

  1. Compensa planejar antecipadamente. Quanto mais próxima estiver a data da viagem, mais você vai pagar pelo bilhete. Por quê? Porque há algum tempo as companhias aéreas perceberam que as pessoas viajando a negócios tendem a agendar reuniões em cima da hora e têm a menor das flexibilidades. Por isso, enquanto as companhias penalizam os viajantes a negócios, um turista bem organizado pode obter vantagens. Comece a pensar em sua viagem com três meses de antecedência e crie alertas que informam quando os preços caem. O período ideal para comprar as passagens é de 54 a 62 dias antes da data planejada.
  2. Segunda, sexta ou fim de semana? A flexibilidade para viajar em outro dia pode resultar em tarifas drasticamente mais baixas. Por isso, da próxima vez em que pesquisar, escolha a opção de datas flexíveis.
  3. Tudo na vida é uma questão de timing. O segredo para obter a tarifa mais baixa é viajar quando os outros não o fazem. Os períodos de “calmaria” irão variar por rota (de manhã cedo e noite adentro são boas opções para rotas de lazer, à tarde é melhor para rotas de negócio). Fique atento nos sites para saber qual o momento certo para comprar a passagem ou se vale a pena esperar alguns dias porque o preço pode cair.
  4. Evite as altas temporadas. Está notando um padrão? Não viaje quando os outros o fazem. Vá à Disney ou a Las Vegas depois da Ação de Graças e antes do Natal. Você não só terá voos mais baratos como também filas mais curtas. Ou voe no dia de Natal, quando todos já estão em seus destinos (e as aeromoças são particularmente simpáticas).
  5. Obrigado por escolher. Quando companhias low-cost como a JetBlue ou a easyJet simplificaram os seus esquemas de preços para ofereçer preços mais baixos com maior frequência, não demorou muito até que todo mundo começasse a fazer isso também. Mas nem todos os esquemas de preços das companhias aéreas funcionam da mesma forma. É por isso que, quando pesquisamos, vasculhamos centenas de companhias aéreas para encontrar o melhor preço para você.
  6. Local. Falando de companhias low-cost, muitas delas voam para aeroportos alternativos (como Burbank ou Long Beach em vez de LAX, ou Stansted em vez de Heathrow, Londres) e a economia que conseguem em taxas de aeroporto lhe são passadas adiante. Você pode também desfrutar de menos trânsito, aluguéis de carros mais baratos e menos pessoas nos terminais dos aeroportos.
  7. Para economizar durante a viagem, procure por hospedagens mais baratas, diminua o período de estadia e se alimente em lugares menos requintados. Utilizar ônibus e metrô ao invés de táxi e ficar hospedado próximo dos locais que quer conhecer também ajudará na economia. Os filtros de alguns sites de companhias aéreas permitem que você selecione as ofertas de hotéis por localização, preço, comodidades gratuitas e outras opções.
  8. Calcular o quanto pretende gastar por dia e priorizar o turismo e não as compras é uma ótima maneira de viajar e voltar com as contas em dias. Outra dica é dividir por dias o dinheiro disponível para ser gasto durante a viagem. Assim você não corre o risco de chegar ao fim da estadia sem reserva. Lembre-se que usar o cartão de crédito em período de alta de dólar não é uma boa opção.
  9. Precisando de inspiração? Se o mais importante não for o destino e sim quanto você pode gastar, pesquise sua viagem pelo custo e não pela cidade. Coloque nosso blog nos seus favoritos: estamos sempre dando dicas de viagem e mostrando destinos imperdíveis para as suas próximas férias.

Qual o melhor aeroporto de São Paulo? Viracopos, Guarulhos ou Congonhas?

Sempre que precisamos viajar até São Paulo, nos deparamos com uma dúvida de qual a melhor opção quanto ao aeroporto: Viracopos (Campinas), Guarulhos ou Congonhas? Esta pergunta pode não ter uma resposta que satisfaça totalmente, porque vai depender de qual lugar você precisa chegar na grande São Paulo.

Pensando nisso o Eu amo Viagem separou um comparativo com informações a respeito dos 3 principais terminais aeroportuários do Brasil, com suas respectivas opções de transporte terrestres. Ainda neste post você vai encontrar uma quarta opção que é o Aeroporto de São José dos Campos, caso aparece pra ti uma promoção especial, ou mesmo que você precise chegar num lugar mais próximo da cidade

1. Aeroporto de Congonhas

aeroporto que fica realmente dentro da Cidade de São Paulo e é o mais bem localizado para a maioria das pessoas. O aeroporto fica ao lado de Moema e bem próximo de regiões importantes como a do Parque do Ibirapuera, Jardim Zoológico, Avenida Berrine, Itaim, Avenida Paulista e Jardins, abrangendo as  zonas sul e oeste de São Paulo, onde ficam as melhores baladas, museus, shopings  e opções de hospedagem. Contudo, a passagem para ele geralmente é bem mais cara que para os outros terminais.  Existem muitas opções de transportes por táxis e ônibus, mas não há integração com a Metrô. A estação mais próxima é a São Judas e fica a cerca de 3 quilômetros, com ligação por várias linhas urbanas. Está em licitação a construção de uma nova linha (17-ouro) ligando o aeroporto ao metrô.

o melhor aeroporto

2. Aeroporto de Guarulhos (Cumbica)

Qual o melhor aeroporto de São Paulo? Viracopos, Guarulhos ou Congonhas? (2)

O maior e mais movimentado aeroporto do Brasil é uma boa opção para quem vai para os bairros da Zona Leste e Zona Norte, além de oferecer fácil acesso às rodovias Ayrton Senna/Marginal Tietê e Presidente Dutra.  Além disso, as empresas GOLTAM, disponibilizam ônibus gratuito partindo desse aeroporto para o aeroporto de Congonhas. Há também váriaslinhas de ônibus da EMTU que ligam Guarulhos a Congonhas e outros pontos da capital paulista com tarifas que variam de R$4 a R$ 33. Também há ônibus para as cidades de Santos, São Vicente, Praia Grande, Campinas e São José dos Campos. No futuro, duas obras devem melhorar ainda mais o acesso a este aeroporto: a construção do eixo leste do Rodoanel, que será iniciada ainda neste mês, e a linha de trem expresso ligando Guarulhos ao centro de São Paulo, com integração ao metrô.  Guarulhos é um município vizinho a São Paulo e o aeroporto fica a 25 quilômetros da área central paulistana.

3. Aeroporto de Campinas (Viracopos)

Qual o melhor aeroporto de São Paulo? Viracopos, Guarulhos ou Congonhas? (3)

Se você vai com a Azul, é uma ótima opção, já que ela tem ônibus executivo gratuito partindo desse aeroporto para Congonhas, Shopping Eldorado, Shopping Tamboré e Terminal Barra Funda em São Paulo, além de Santa Bárbara D’Oeste, Jundiaí, Piracibaca, Sorocaba e Outlet Premium no interior paulista. Os trechos que seguem para a capital, porém, atravessam áreas de tráfego intenso  – conte sempre com algum atraso na hora de marcar seus voos. As demais companhias não oferecem ônibus desse aeroporto para nenhum local. Para quem não voa pela Azul, a melhor opção é o ônibus para o Terminal Rodoviário do Tietê, que oferece acesso ao metrô. A tarifa cista R$ 15, mas só há cinco horários diários. Também háônibus para a rodoviária de Campinas, de onde sete empresas operam linhas para a capital paulista. Fica a 14 quilômetros do centro de Campinas e a 99 quilômetros e tem acesso pelas rodovias Santos Dumont, Bandeirantes e Anhanguera.

4. São José dos Campos

O pequeno aeroporto no Vale do Paraíba passou a ser uma opção com as novas rotas da Azul e da Trip. A distância para a Capital não é muito maior que a de Campinas – cerca de 100 quilômetros – com acesso pelas rodovias Ayrton Senna / Carvalho Pinto e Presidente Dutra, mas não há opções de transportes sem passar pela cidade. É a melhor escolha para quem vai ao litoral norte, com acesso à Rodovia dos Tamoios, ou à Baixada Santista, pela Mogi-Bertioga, sem ter de enfrentar o caótico tráfego paulistano. Também é o mais indicado para quem visita Campos do Jordão ou o circuito turístico religioso formado pelas cidades de Aparecida do Norte, Guaratinguetá e Cachoeira Paulista. Tem acesso ao centro de São José dos Campos (12 km) por meio de linha urbana municipal.

No mapa abaixo você pode conferir onde ficam os principais aeroportos que atendem a região metropolitana de São Paulo.

Dicas

Clientes do cartão de crédito Diners contam com um serviço gratuito de vans entre os aeroportos de Guarulhos e Congonhas e de Guarulhos ao hotel Maksoud Plaza, na região da avenida Paulista.

Quem voa pela empresa TAP também pode usar um ônibus executivo gratuito entre Viracopos e Congonhas. Para isso, é necessário fazer uma reserva junto à companhia.

Para pesquisar passagens para ambos os aeroportos utilize o código SAO em vez das siglas de Congonhas (CGH), Guarulhos (GRU) ou Viracopos (VCP) nos sites de venda de passagens ou das companhias aéreas.

No mapa abaixo você pode conferir onde ficam os principais aeroportos que atendem a região metropolitana de São Paulo.

Freebie: Checklist de Viagem!

Sempre quando planejamos uma viagem, queremos ter a certeza de que está tudo em ordem, de que tudo o que é necessário está na nossa mala, certo? Pois então! Pensando nisso, decidi criar um Checklist de Viagem e disponibilizar o freebie aqui no blog. Venha conferir como baixar! 😉

Checklist de Viagem!

Para quem não sabe, em agosto, farei um Intercâmbio de um ano para os Estados Unidos. Estou na fase do: o que levar? Ao me dar conta de quão difícil é organizar uma mala, pensei: por que não disponibilizar um freebie aqui para os meus leitores? Já respondi uma TAG aqui, falando sobre como sou esquemática em relação às minhas coisas. E se você também é assim, o Checklist será bem-vindo ao seu mundo! o/

Uma informação importante em relação ao Checklist: é editável. Ou seja, para quem gosta de escrever no computador, sem precisar imprimir, com esse Checklist, é possível fazer isso! Ah! E se algum item que você queira levar não estiver na lista, tem a opção de adicioná-lo pelo computador também. Assim, acredito que ficará um Checklist bem completo!

Como funciona, Malu? É super simples! Basta abrir o PDF, e clicar naqueles retângulos editáveis azuis. Ao colocar o mouse sobre eles, você consegue adicionar o item que quiser. Já completou algum item da lista? Ótimo! Clique no quadradinho ao lado esquerdo da palavra, e marque com ☑. Agora você já sabe o que já tem na sua mala e não se confunde! 😉 Mas você tem sempre a opção de imprimir e preencher tudo à mão. E para quem for imprimir, pensei no R$… Fiz tudo P&B! Fica à seu critério escolher de qual forma irá preencher!

Quer baixar o Freebie? Clique no ícone abaixo. Ele vai redirecioná-lo para um site.

Baixar Freebie

Escolha uma das redes sociais disponíveis, compartilhe a publicação em modo público (isso é importante, se não, o site hospedado não libera o download), espera os 5 segundos e clique em aceder. Siga as instruções, e pronto. O Freebie é seu! É claro que eu não preciso relembrar de que é apenas para uso pessoal, certo? Certo! Afinal, cópia é crime e veiculação sem autorização também. Se você quiser divulgar, ajude com compartilhamentos. Ficarei imensamente feliz! 🙂

Dicas de como arrumar mala de viagem!

Depois de alguns pedidos, finalmente chegou o post: Como arrumar a mala de viagem? Para quem ainda não sabe (em que país você vive? :O), farei um Intercâmbio agora dia 07 de Agosto. Por esse motivo, a preparação da mala é uma parte importantíssima do processo. Esquecer algo, colocar de mais (ou de menos) não é legal, certo? E se você também está querendo montar a sua mala ou querendo dicas para as próximas viagens, confira o post!

como arrumar a mala

Se você gosta de se planejar quanto à mala, talvez goste do meu post sobre o Freebie: Checklist de Viagem. Ele é tanto digital quanto impresso. Ou seja, se você é old school e gosta de preencher tudo à mão, basta imprimi-lo. Mas se é do tipo de pessoa que deixa tudo armazenado no computador, o PDF é editável. Ou seja, você pode ir marcando os itens conforme for colocando na mala. A escolha é sua! 🙂

À medida que eu fui arrumando a minha mala, atentei-me a algumas situações que eu gostaria de compartilhar com vocês. São elas:

1) Coloque os sapatos e outros itens pesados perto da rodinha. Assim, quando você levantar a mala e andar com ela, os sapatos não amassarão as suas roupas;

2) Falando em sapatos, limite-se a um par de cada estilo: confortável, social e sandália. Eleja um sapato coringa e faça dele combinações práticas;

3) Se possível, coloque suas meias dentro dos sapatos para aproveitar qualquer espaço disponível. E não se esqueça de cobrir seus sapatos com algum saco para não sujar suas roupas (pode ser até touca de banho!);

4) A peça coringa também vale para roupas. Se for para um lugar frio, escolha um casaco térmico que possa ser usado em várias ocasiões. Suéter e casaquinho ficam reservados para locais em que seja possível usá-los juntos para fazer combinações mais quentinhas. Prefira sempre roupa básica (e acrescente com acessórios/bijuterias – evite jóias de valor, ok?!);

5) Se quiser levar algum colar, mas tem medo de que fique tudo embolado, basta passar o colar por um canudo e depois fechar. Dessa forma, um lado do colar fica envolto pelo canudo;

6) Quer ganhar espaço na mala? Faça rolinhos com as roupas. É uma viagem longa? Use vac-bag (plástico em que você coloca as roupas dentro e tira todo o ar, formando um vácuo). Esta com medo de que amasse suas roupas? Sem problema! Quando for tomar banho, pendure a roupa no banheiro. Com o vapor, a roupa tende a desamassar. Depois estique na cadeira para tirar um pouco a umidade;

7) O limite de líquidos para a bagagem de mão é de 100mL. Portanto, é preferível comprar frasquinhos de viagem e colocar seus produtos ali dentro. Ps: Para a mala despachada, você pode levar embalagem grande. Só cuide com o espaço e para que não derrame líquidos na mala. Abra as tampas, coloque um plástico/papel filme no buraco e feche com a tampa novamente. Pronto, seus produtos estarão bem seguros!

8) Lembre-se de que na mala de mão não pode conter materiais cortantes (lâmina de barbear, alicate, tesoura, faca e etc).

No vídeo abaixo, explico melhor como organizei a minha mala para o Intercâmbio de Au Pair, de acordo com a localidade: estado de NY! Se você tiver interesse, basta clicar nele, ok?

E aí, o que achou da dica? Tem algo que você queira acrescentar? Você já usava alguma dica?

Se você tem interesse em ficar por dentro de todas as novidades do meu intercâmbio, convido a se inscrever no meu canal. Lá postarei mais sobre a rotina, vlogs, dicas e etc! 🙂

Lugares Conheça algumas das ruas e avenidas mais famosas do mundo

Uma das melhores maneiras de conhecer lugares novos e se localizar durante a viagem é passear pelas ruas e avenidas mais movimentadas da cidade que você está visitando. Endereços emblemáticos como a avenida Paulista, em São Paulo, a Champs Élysées, em Paris, e a Ocean Drive, em Miami, já falam por si só. Saiba mais sobre essas e outras vias que atraem milhares de turistas pelo mundo e inspire-se!

Champs Élysées, França

Com quase dois quilômetros de comprimento, visitar a Champs Élysées é passeio indispensável em Paris. A avenida rende um dos passeios mais agradáveis por lá: caminhar entre cafés e lojas de luxo, como Bvulgari, Dior e Louis Vuitton. Mas se não pretende gastar muito, fique tranquilo, pois também há lojas com preços camaradas. Some a isso diversas lojas de carros com exposições de automóveis, além da possibilidade de alugar máquinas para andar de Ferrari ou Lamborghini em um passeio do tipo test-drive. Aproveite e fotografe pontos turísticos ao longo de sua extensão, como o Arco do Triunfo e a Praça da Concórdia.

Ocean Drive, Estados Unidos

A Ocean Drive acompanha a orla de Miami e é um dos melhores lugares para se divertir com a família e os amigos. A via concentra um pouco de tudo ao longo de seus dois quilômetros de extensão. Além das praias e do privilégio de dias ensolarados durante o ano todo, há quadras, playground, bares, restaurantes, casas noturnas e prédios antigos entre coqueiros e letreiros coloridos de neon – cenário perfeito para curtir as férias!

Hollywood Boulevard, Estados Unidos

As estrelas na Calçada da Fama não são a única atração da Hollywood Boulevard, em Los Angeles. Aproveite para conferir uma apresentação nos teatros da região, além das lojas luxuosas, restaurantes e parques no entorno da avenida. Compre lembrancinhas por lá e conheça o lendário Teatro Dolby, onde acontecem as apresentações do Oscar.

Las Ramblas, Espanha

Visitar Las Ramblas é passeio imperdível para quem passa por Barcelona. A via nasce na praça Catalunya e continua em direção ao Mirador de Colom, monumento em homenagem a Colombo. A região bem arborizada oferece ótima estrutura para andar a pé entre atrações como cafés, bares, museus, lojas, estações de metrô e edifícios históricos. Destaque para o estilo barroco da igreja de Nossa Senhora de Belém, para o charme da praça Royal e a beleza dos mosaicos de Joan Miró!

Magnificent Mile, Estados Unidos

Cartão-postal de Chicago, a Magnificent Mile é a melhor opção para chegar a diversas atrações e ter ampla visão da arquitetura de prédios altíssimos, além da variedade de preços e de públicos que são a cara da cidade. A pé, de carro ou de transporte público, você pode curtir com tranquilidade as vitrines da Apple Store, Burberry e de tantas outras marcas luxuosas, assim como acessar o mirante 360 Chicago e o Museu Contemporâneo de Chicago. Se preferir, faça uma pausa em um dos 275 restaurantes concentrados ao longo desse trecho. A via atravessa a cidade entre o trecho próximo ao rio Chicago até a Oak Street Beach.

Gran Vía, Espanha

A Gran Vía é uma das mais movimentadas atrações urbanas de Madri. Bares, restaurantes, cinemas e teatros dão vida à avenida, construída em 1910. A região também está cercada por fachadas arquitetônicas centenárias que vão te deixar com vontade de sair fotografando tudo. Além do charme, o local é querido por turistas e moradores por conta das opções de compras que atendem a todos os gostos e bolsos. Há ônibus e estações de metrô por perto.

Yonge Street, Canadá

Endereço da primeira linha de metrô do Canadá, a Yonge Street, em Toronto, ganhou fama de ser a rua mais longa do mundo, mas, na verdade, oficialmente não é. A via começa perto do porto, às margens do lago Ontario, e acaba na Barrie Street, quando passa a se chamar Highway 11, e vai até a fronteira com o estado de Minessota, nos Estados Unidos. Ao longo da Yonge Street você encontrará cafés, lojas, teatros e pontos turísticos, como o Eaton Centre e a Dundas Square.

Bahnhofstrasse, Suíça

A famosa via Bahnhofstrasse fica no coração de Zurique, perto do centro histórico. Por lá há mais de 90 lojas de marcas luxuosas, como Tiffany & Co., Victorinox e Burberry, assim como opções de bares e restaurante. Vale a pena dar uma esticada para conhecer o mirante Lindenhof, com vista para prédios antigos e para o rio Limmat. A Bahnhofstrasse é facilmente acessível por estações de trem e bondinhos – sim, bondinhos supermodernos! –, além de cortar a cidade em direção ao lago Zurique, até a praça Bürkiplatz.

Lombard Street, Estados Unidos

Localizada em São Francisco, na Califórnia, a Lombard Street é uma das vias mais famosas da cidade e rende fotos interessantes por conta do visual de zigue-zague e de sua localização – a rua é íngreme e oferece vista bem legal da cidade! O trecho entre as ruas Leavenworth Street e Hyde Street ficou mais conhecido por conta das curvas e jardins construídos para facilitar a descida dos carros. Dá para acessar a via a pé, de carro, de ônibus e até de bondinho.

Via dei Condotti, Itália

Em Roma, aprecie a arquitetura clássica das fachadas dos prédios da Via dei Condotti, em direção à praça Espanha – onde dá para curtir a vista do pôr do sol do alto da escadaria! Vitrines de marcas como Guess, H&M, Prada, Dior e muitas outras são facilmente encontradas aqui e nas redondezas. Esta rua é uma das mais visitadas da cidade e ficou famosa pela concentração de lojas de luxo. Apesar dos preços não serem muito convidativos, o local chama a atenção pelo charme.

Avenida Paulista, Brasil

A viagem não fica completa se você passar por São Paulo sem conhecer a avenida Paulista. A via é conhecida como o local “onde tudo acontece” na mais influente cidade da América Latina e concentra milhares de lojas, bares, restaurantes e redes de fast-food. Além de ser opção de diversão durante o dia e a noite, a Paulista também é um dos principais centros financeiros da capital paulista. O MASP (Museu de Arte de São Paulo) é apenas uma das atrações na região.

Avenida Nueve de Julio, Argentina

Umas das principais ligações entre o norte e o sul de Buenos Aires é a avenida Nueve de Julio, com 140 metros de extensão. A via, que corta o centro da cidade, levou cerca de cinco décadas para ser construída e funciona como referência para se deslocar na capital argentina. Ao longo da avenida dá pra conhecer restaurantes e pontos turísticos, entre eles o monumento Obelisco e o teatro Colón.

Como tirar o visto americano? Passo a Passo

Como vocês devem saber, em agosto, embarco para um Intercâmbio para os Estados Unidos. Para isso, como toda pessoa brasileira, precisei tirar o meu visto americano. E sempre é aquela mesma saga: e agora? Ferrou, vão negar meu visto. Acomode-se na cadeira e leia o post, porque também estava com esse mesmo pensamento. Bora lá?

visto americano

O primeiro passo é preencher aquele formulário DS-160 no site do Consulado Americano. Tenha muito cuidado na hora de preenchê-lo, pois é com base nele que será feita a sua entrevista. Ele é em inglês, mas não se assuste se você não tem tanta prática com o idioma. Na parte superior do site, há uma opção para mudá-lo para o português. Feito isso, toda vez que passar o cursor do mouse em cima de alguma palavra, irá mostrar a tradução. Preciso preencher tudo em inglês? Não, não precisa. Basta responder em português tudo certinho que estará ok! Na hora de preencher o DS, atente-se ao local do visto. Não coloque a cidade onde mora e sim, a cidade na qual fará o visto. Se você morar na mesma cidade do Consulado, ótimo! Parece ser um errinho bobo, mas é muito comum.

Depois do preenchimento do DS-160, é hora de pagar a taxa e agendar a entrevista para o Visto Americano.

No meu caso, era um visto para Au Pair. Como a minha situação não era das melhores (formada, sem grande vínculo no Brasil), e, levando em consideração a atual crise do país, optei por fazer com uma despachante. Por já estar num turbilhão de emoções, achei melhor contatar uma pessoa responsável por isso. Foi a Cia. dos Vistos, aqui em Florianópolis. A despachante sempre foi muito solícita, me deixando à vontade para questioná-la sobre qualquer dúvida que viesse a ter. Por estar próxima a ela, vi algumas dicas legais que gostaria de repassar a vocês.

Visto

Exemplo de Visto Americano

São duas etapas para a retirada do Visto Americano. Uma no Centro de Atendimento ao Solicitante (CASV) e outra no Consulado Americano (Entrevista).

No CASV, eles tiram uma foto sua. Mas é sempre bom levar uma extra 5×7. Já pensou se o sistema cai e você precisa tirar uma foto nessas gráficas exploradoras perto do CASV? Além disso, você vai tirar a sua digital. Documentos necessários para o CASV:

  1. Passaporte;
  2. Página de confirmação do Formulário DS-160;
  3. Confirmação da taxa de pagamento do visto;
  4. RG/CPF;
  5. Documentos exigidos para qualquer tipo de intercâmbio, como DS-2019 (Au Pair).

No Consulado Americano, na Entrevista, são solicitados os seguintes documentos:

  1. Passaporte válido por pelo menos 6 meses além do período de estadia nos Estados Unidos;
  2. Passaporte anterior contendo o último visto dos Estados Unidos (se existir);
  3. Página de confirmação do Formulário DS-160;
  4. RG/CPF;
  5. Formulários adicionais para qualquer tipo de Intercâmbio, como o DS-2019 e a Taxa SEVIS (se aplicável);
  6. Além dos obrigatórios, é interessante levar documentos que comprovem a sua morada aqui no Brasil: comprovação de renda e de bens (carro, casa, terreno); extrato bancário dos últimos 3 meses; carteira de trabalho; carta custeio (se outra pessoa custear a sua viagem, por exemplo, pais). Ah! Se não tiver casa no seu nome, leve o comprovante no nome do responsável e uma cópia da identidade do mesmo. Se estiver estudando, leve histórico escolar.

Se tudo ocorrer bem, não pedirão documentos extras. No dia da entrevista, eles já conseguem identificar, pela conversa, a sua intenção. Então, mostre-se convicto de suas respostas.

Se você não for de São Paulo (e a sua entrevista for lá), recomendo ficar no Hotel Ibis Budget, porque essa hospedagem é bem perto do Consulado Americano (ou em qualquer outro hotel/hostel perto). Dá em torno de 10 a 15 minutos de caminhada. A recepção é bem solícita em mostrar o caminho, porque muitos hóspedes ficam ali justamente pela localização do Consulado. Não é muito vantajoso ficar tão perto do CASV, porque lá é rápido e não é o local da sua entrevista. Priorize onde será a sua entrevista! 🙂

No vídeo abaixo, comento um pouco mais sobre a minha experiência com o Consulado Americano e dou dicas de como se portar na hora da Entrevista. Se tiver interesse, basta clicar nele, ok?