Dubai antiga!

Infelizmente meus 9 dias em Dubai já se acabaram e eu estou de volta ao Brasil. Confesso que vim embora triste e com a sensação de que a viagem ainda não tinha terminado e que ainda havia muito para conhecer!  E como não tive tempo de postar tudo por lá (devido o cansaço que eu chegava em casa) vou continuar com as postagens sobre esta viagem mesmo já tendo voltado, ok?
dubai antiga
Acima, vocês vêem fotos da parte antiga de Dubai, onde fica o mercado de ouro e de especiarias (Golden Souk e Spice Souk). E é também o lugar mais engraçado que conheci por lá, pois por onde você passa os moradores perguntam de onde você é, e quando a resposta é Brasil, todo mundo começa a gritar “Neymaaaar”, “ai se eu te pego” e “viagraaaa”. Oi? Hahahaha
Praticamente tudo em Dubai antiga é barato! Lá você encontra lenços de seda pura por 15 reais, vasos de prata por 30, sapatos de couro de camelo bordados a mão de 25 a 50 reais e etc! E como em qualquer outro lugar turístico, o segredo é pechinchar ainda mais, pois eles sempre dão um preço e se você disser que não vai levar, o valor chega a cair pela metade! Outra dica é tomar cuidado com o que compra e pesquisar bem, pois às vezes você acha que tá levando um típico artesanato local quando na verdade a coisa foi feita na China! Hehe

Füssen | Dachau | Munique

Durante os quatro dias que estive na Alemanha tive a oportunidade de conhecer três lugares: Füssen, Dachau e Munique!
Munique foi onde eu me hospedei e o que eu tenho pra dizer sobre ela é que é o lugar ideal para se viver. Tem tudo o que a gente precisa de uma cidade grande mas com a qualidade de vida de uma cidade pequena! Além disso, os habitantes de lá, diferentes dos de Praga, são super simpáticos! Lá eu andei bastante pelo centro e fui ao Museu do Brinquedo…infelizmente não deu tempo de fazer mais do que isso, mas mesmo assim foi ótimo!
Em Dachau, fui apenas para conhecer o Campo de Concentração (no qual eu não quis postar muitas fotos pois são chocantes demais) e este com certeza foi o “passeio” mais triste que já fiz na vida! O clima de lá é pesado, sufocante, indescritível!
Já em Füssen (uma pequena cidade nos alpes há duas horas de Munique) eu fui especialmente para conhecer o castelo de Luís II…pra quem como eu já estudou um pouquinho da história da arte, do design e da moda, foi formidável  ver  de perto cada detalhe do castelo por dentro (no qual não é permitido tirar fotos). É cada ornamento, cada surpresa…fora a paisagem do lugar em si. Sai de lá apaixonada e louca para voltar!

Forró, Areia e Lagoa

E a vida vai indo mansa aqui em São Miguel do Gostoso, ou como é carinhosamente chamada de Gostoso.

Estou num lugar chamado Gostoso onde tudo é gostoso: a comida, a praia, o céu, o vento, o mar, a conversa, o sol, o povo. O lema da cidade e que está escrito na placa na entrada da cidade é: “Aqui se faz gostoso”.

Forró, Areia

Esta semana que passou foi meio atípica. Foi o 15o. aniversário de independência política da cidade e foi toda de comemorações, com festas, jogos, torneiros, concursos de calouros e muito forró. A semana toda teve festa e a cidade não ficou tão tranquila assim.

Eu não consegui ir às comemorações por estar muito estafada ou estar em outros compromissos, porém, no último dia do último forró eu fui arrastada. Cheguei no fim da festa e tentei dançar. Minha tentativa foi frustrada e constatei que não tenho um molejo tão bom assim, para forró, pelo menos. Mas como não sou de desistir, vou ser obrigada a arrumar um professor bem interessante (leia-se bonitão) para me ensinar e ter muitas e muitas aulas de dança agarradinha. Que desagradável.

Hoje atolei com um buggy emprestado na areia fofa lá na praia de Tourinhos. Fui eu e uma amiga que conheci aqui na pousada. Meu buggy foi para o mecânico fazer uma revisãozinha e eu peguei o do cara emprestado para passear e enfiei o carro num caminho na areia e fiquei. Me senti uma porcaria. Na verdade, achei o buggy uma porcaria. Meu jipe nunca ficaria parado lá. O buggy morreu! Achei o fim da picada e lógico que a culpa não foi minha. Lógico.

Cavei em volta das rodas, coloquei pedaços de pau e nada. Não saia de jeito nenhum. Só saiu quando 5 pescadores empurraram o treco para fora. (Tenho certeza que o MEU buggy não ficaria atolado  )

Já na trilha de areia dura, achamos uma lagoa de água superazul e fomos tomar banho. “Dilicia”. Não fiquei mais porque os peixinhos ficavam me mordendo. Tirei um monte de fotos e minha amiga quis tirar fotos de mim. Eu falei: ahh, não, estou de biquini! Ela disse: imagina, tenho um truque. Você joga a bunda pra trás e o corpo pra frente e a barriga some! Põe a perna pra frente que disfarça e joga a bunda pra trás!

E lá fui eu tirando foto e fazendo pose com a perna pra frente, corpo pra trás, bunda jogada, peito pra frente e rindo.

Devo dizer que o resultado, de fato, disfarça o corpo. Mas é tão engraçado e estapafúrdio aparecer numa foto numa pose dessas se você não está num catálogo de gosto duvidoso, que já classifiquei as fotos no meu álbum particular para serem exibidas depois da minha morte, uns 50 anos após.

Esta é a única foto publicável de minha passagem pela praia de Tourinhos. Eu não estou fazendo pose. E sim, eu uso bloqueador solar fator 50.

Minhas Férias em São Miguel do Gostoso

Estou indo para São Miguel do Gostoso, Pousada do Gostoso, em Março de 2009.
Queria te pedir a gentileza de me contar o que achou da cidade, das praias!
Quero descansar, tomar sol, agua de coco, comer peixe, camarão e relaxar.
Vou sozinha.
Moro em São Paulo, capital.
Um abraço
Obrigada

Eu amei São Miguel do Gostoso assim que cheguei.

A cidade é bonitinha como uma cidade pequena do interior. Calma, tranquila, agradável.

Tranquila?

Bem, Apenas enquanto não está tendo uma de suas festas. E que cidade festeira! Tem uma praça na praia onde junta o povo todo para dançar, ouvir música e comemorar tudo. Barraquinhas de guloseimas para ninguém ficar com fome.

O comércio é bem legal: sempre tem onde ir. Os restaurantes e bares nunca fecham ao mesmo tempo e você pode passear todo dia em um lugar diferente. A comida é deliciosa. Eu sugiro pegar um dos folhetos com a lista de restaurantes e ir um por um.

As lojinhas são uma graça. Mulheres adoram. Eu adorei.

A praia geralmente está vazia. Você vê uma pessoa aqui, outra acolá. O sossego é enorme. E os barzinhos na praia tem petiscos muito bons.

O centro de São Miguel é pequeno e dá para andar a pé numa boa. Mas para passear para Tourinhos ou outros lugares você tem que contratar passeios ou um buggy (fale com o Pedrinho). Vale a pena conhecer o Reduto e as rendeiras e a Lagoa de lá.

Eu adoro o povo de Gostoso. Gente muito boa e simpática. Mesmo viajando sozinha nunca me senti só pois sempre tinha alguém para bater um papo.

Eu fiquei hospedada na Pousada dos Ponteiros e considero lá meu lar em Gostoso até poder construir minha casa. Outro lugar que adoro ir é na Madame Chita, uma creperia com butique também no Maceió.

Meu conselho para quem vai para Gostoso é sair andando pela praia, pela cidade e ir conhecendo tudo. Conversar com as pessoas.

Um pulo no Dr. Wind pela praia e ver o por do sol de lá é bem legal.

Bem, eu escolhi Gostoso para morar e só não estou lá agora por força do destino. Mas um dia, eu vou. Ah, se vou!

Uma dica em relação ao que levar: roupas leves porque lá é quente. Mas a noite talvez você precise usar um agasalho leve por causa da brisa. Muito protetor solar e depedendo de onde for, um repelente de insetos.

Aproveite sua estadia em Gostoso e depois nos conte como foi!

Conheça a bela cidade Cabo de Santo Agostinho em Pernambuco

A bela cidade Cabo de Santo Agostinho

Cabo de Santo Agostinho poderia ser considerada apenas mais uma cidade do Nordeste brasileiro com praias paradisíacas, de águas cristalinas e natureza exuberante. Mas uma visita revela que o destino, em meio às ruínas e às construções que datam do século 17, preserva uma rica fonte de cultura brasileira.

A cidade é reconhecida como marco geológico mundial por ser o ponto de ruptura entre os continentes africano e sul-americano. Contornada por recifes e manguezais, a região é a única em todo o país onde existem rochas graníticas de 102 milhões de anos. São nove praias distribuídas em uma área de 445 km².

É possível conhecer a cidade em um dia em um passeio de buggy, um roteiro que inclui todas as praias, mirantes, a Vila de Nazaré (onde ficam as ruínas históricas, capelas, igrejas e falésias) e o famoso banho de argila (um lago de solo argiloso procurado por turistas que se interessam pelos benefícios estéticos que a aplicação do material traz para a pele). Depois de ter uma visão panorâmica de todas as atrações, fica mais fácil escolher para que lado seguir e traçar seu próprio roteiro.

Forte São Francisco Xavier fica entre as praias de Gaibú e Calhetas, em Cabo de Santo Agostinho Débora Costa e Silva/UOL

A temperatura média anual é de 28ºC e, na maior parte do ano, o acesso de carro é fácil, apesar de a estrada ser de terra em alguns trechos. Mas na época das chuvas, de abril a julho, o trajeto pode ficar esburacado. No caminho, o rústico casario local abriga vendas de frutas típicas do Nordeste, como jaca, caju e goiaba.

A história não oficial conta que na costa do Cabo de Santo Agostinho o navegador espanhol Vicente Yanéz Pinzón teria ancorado pela primeira vez no Brasil, em janeiro de 1500, antes da esquadra de Pedro Álvares de Cabral desembarcar na Bahia. Pinzón não tomou posse do território por causa do Tratado de Tordesilhas, que determinava que estas terras pertenciam a Portugal. Nesta época, a região era habitada por índios da etnia Caeté.

Uma bela de uma cidade

Primeiramente nomeado de “Santa Maria da Consolação” pelo explorador espanhol, a descoberta oficial foi feita pelo navegador italiano Américo Vespúcio, no dia 29 de agosto de 1501. As primeiras povoações datam de 1618 e a maioria dos núcleos se concentrou no ponto mais alto da cidade: a Vila de Nazaré, região hoje conhecida como Parque Metropolitano Armando de Holanda Cavalcanti.

Na época em que reinava o cultivo e a exportação da cana-de-açúcar no Brasil, Cabo de Santo Agostinho também viveu momentos de glória, tendo sido considerado o poderio econômico do estado pernambucano. O primeiro engenho a ocupar a região foi o Madre de Deus (hoje Engenho Velho) e mais tarde o Massangana, onde viveu o abolicionista Joaquim Nabuco. Em 27 de julho de 1811, Cabo de Santo Agostinho foi elevada a Vila e em 9 de julho de 1877 foi reconhecida como cidade.

Se você decidir visitar este lugar paradisíaco e histórico, você pode escolher entre estas 5 opções de hospedagem abaixo:

  1. Namoa Pousada
  2. Casal 20 Studios Flats
  3. Hotel Arrecife dos Corais
  4. Pousada Recanto da Enseada
  5. Pousada das Acácias

7 praias tranquilas para fugir da agitação e curtir o verão

7 praias para fugir da agitação

O verão está chegando e os destinos de praia costumam bombar na preferência dos turistas nesta época.

Mas se você não curte nem um pouco o agito das cidades praianas, então anote sete sugestões de locais que são exemplo de sossego e tranquilidade.

Longe dos grandes centros e cercadas pela natureza intocada, essas praias são o paraíso para quem gosta de admirar paisagens incríveis sem o burburinho das multidões.

Confira!

Guarajuba

Situada no litoral norte da Bahia, a praia de Guarajuba possui mar calmo e piscinas naturais, mas também alguns pontos de mar agitado – ideais para a prática de surfe.

Fica a apenas 50 quilômetros de Salvador e tem crescido na preferência de famílias e jovens nos últimos anos. Lá você encontrará sossego, clima rústico, trechos de areia repletos de coqueirais, além de um dos maiores resorts da Bahia: o Vila Galé Resort.

(Crédito: Pulsar Imagens)

Itacaré

Itacaré é um dos locais para fugir da agitação

Outro destino baiano que foi esquecido durante décadas pelo turismo, é Itacaré, que até 1998 foi recanto exclusivo dos surfistas e de poucos aventureiros. Com a pavimentação da estrada Parque Ilhéus-Salvador (BA-001) as paisagens intocadas foram pouco a pouco apresentadas aos turistas, que descobrem áreas preservadas de Mata Atlântica, praias de areias brancas, mar azul, rios e cachoeiras.

A facilidade no acesso à cidade trouxe hotéis confortáveis, restaurantes e bares, mas não provocou a deterioração do meio ambiente. Entre as 16 praias da cidade, são poucas que podem ser alcançadas sem uma boa caminhada.

Prado

E quem diria que bem pertinho da agitação de Porto Seguro se esconde uma cidade tranquila, com praias praticamente desertas? Pois conheça Prado, situada a apenas duas horas de Porto Seguro, dona de 84 quilômetros de belas praias, algumas com falésias com 30 metros.

Ali o destaque fica para a praia da Paixão, onde os aventureiros fazem voos de parapente e a Cumuruxatiba, da qual partem passeios de barco para avistar baleias jubarte que, nos meses de junho a novembro, aparecem na costa baiana. O centrinho da cidade é atração à parte, com casas coloridas, casarões antigos e ruas de pedra.

Riacho Doce

Localizada em Conceição da Barra, no Espírito Santo, esta praia pertence ao Parque Estadual de Itaúnas. A praia é cercada por dunas que chegam a até 30 metros de altura, entrecortadas por um riacho que deságua no mar.

Considerada Patrimônio Histórico da Humanidade, suas areias encobriram a antiga vila de Itaúnas entre as décadas de 50 e 70, que fica exposta de tempos em tempos, quando o vento move as dunas de lugar. Para chegar à praia, é preciso caminhar por trilhas monitoradas por guias.

Carro Quebrado

Com águas claras de tom esverdeado, esta praia situada na Ilha da Crôa, em Alagoas, exibe piscinas naturais na maré baixa, falésias e coqueirais. É considerada uma das praias mais bonitas do país e o visual paradisíaco é prova disso. Está distante cerca de oito quilômetros do centro da ilha e o acesso é dificultado por uma estrada de terra.

Histórias contam sobre um carro que atolou por lá e foi corroído pela maré alta – daí o nome da praia.

Bonete

bonete é um local para fugir da agitação

Apesar de estar em Ilhabela, um dos destinos de praia mais badalados de São Paulo, a praia povoada por uma comunidade caiçara não conta com energia elétrica ou sinal de celular, o que a torna ideal para quem quer se “desligar” do mundo.

O acesso é feito por trilha de 15 quilômetros pelo Parque Estadual de Ilhabela, percorridos em cerca de três horas. E se aventurar pela trilha não é nada desagradável: são pelo menos três cachoeiras, além da natureza preservada da Mata Atlântica

Galinhos

Com mar calmo e praticamente sem ondas, a praia de Galinhos, localizada a 160 quilômetros de Natal, é acessada somente por barco ou veículo 4×4 pelas dunas.

Com pouco mais de dois mil habitantes, que vivem basicamente da pesca e das salinas, o pequeno povoado nunca perdeu o ar de vila de pescadores. Aproveite a calmaria para praticar kitesurf – os ventos são ideias para o esporte – e mergulhar nas piscinas naturais.

7 destinos para você escolher e viajar durante sua lua de mel

destinos viajar durante sua lua de mel

Casamento é sinônimo de muito (muito) planejamento. Planos para a moradia, contas a pagar, onde vai ser cerimônia, o vestido da noiva, buffet, decoração, festa e (ufa!) a viagem de lua de mel! Esse é um dos momentos mais esperados da nova vida a dois, pro casal sair da rotina, relaxar, conhecer lugares novos e se esquecer de tudo e todos – menos um do outro, e do destino onde estão, é claro!

Existem opções para todos os gostos. Românticos, baladeiros, praieiros, requintados… Vai do estilo (e do bolso) do casal. Qual é o de vocês?

Confira sete dicas que o Eu amo Viagem separou para vocês realizarem as melhores viagens de lua de mel e se inspirem!

7. Dubai (Emirados Árabes)

Dubai é mais um dos lugares para se viajar

Sinônimo de muito luxo, a cidade é um dos destinos mais visitados no Oriente Médio, para os casais ostentação. Praias paradisíacas, safári no deserto, uma grande ilha artificial, o edifício mais alto do mundo, pista artificial coberta de ski, passeios de camelo, mercado de ouro… Tudo isso você encontra aqui – além das nossas opções de hotel em Dubai.

6. Las Vegas (Estados Unidos)

A capital mundial de casamentos (com o maior número de matrimônios registrados no planeta) é o destino dos casais festeiros: cassinos, shows de luzes nas ruas, baladas, bares, espetáculos musicais e circenses fazem desta a cidade que nunca dorme. Vocês podem aproveitar que estão a apenas duas horas do Grand Canyon para conhecer uma das paisagens mais impressionantes dos Estados Unidos.

5. Bora Bora (Polinésia Francesa)

Um dos destinos preferidos para casais em lua de mel, a ilha tem paisagem natural única, com diversos resorts que recebem seus hóspedes em bangalôs em cima do mar. A água é cristalina e calma, ideal para observação de corais e peixes coloridos em mergulhos. No Centro de Cuidados de Tartarugas Marinhas, você pode nadar com esses animais e alimentá-los.

4. Havaí (Estados Unidos)

Este é outro arquipélago paradisíaco ideal para casais em lua de mel, com atrações diversificadas além das famosas praias Waikiki e Ala Moana. Existem várias ilhas para vocês conhecerem, sem contar cachoeiras, trilhas vulcânicas, museus e cânions. O clima é quente o ano inteiro, com chuvas de novembro a março. Então se programe agora para reservar suas passagens para o Havaí.

3. Fernando de Noronha (Pernambuco)

Conhecido como um dos melhores pontos de mergulho do Brasil, o arquipélago tem litoral tranquilo e paisagens impressionantes – garanta já sua hospedagem em Fernando de Noronha. Uma ótima forma de conhecer a região é pelo Ilhatur, que percorre as principais praias com paradas para banho e fotos em mirantes. Passeios de barco, mergulhos de snorkel e a sede do Projeto Tamar colocam vocês em maior contato com a natureza.

2. Veneza (Itália)

Veneza um dos destinos para viajar durante sua lua de mel

Para os românticos com orçamento reforçado, a cidade milenar é o lugar certo para uma lua de mel inesquecível – imagine se declarar num passeio de gôndola, ao pôr do sol. O simples fato de percorrer as vielas e canais de Veneza já tem seu charme, além dos diversos edifícios históricos a serem visitados, entre museus, igrejas, palácios, praças e galerias de arte. Aproveite para conhecer as ilhas vizinhas também.

1. Gramado (Rio Grande do Sul)

Bom vinho, saboroso fondue, a calma do campo, visual europeu e friozinho aconchegante. Tudo aqui ajuda a criar o clima ideal para os casais românticos, em busca de sossego e bons preços – reserve já seu hotel em Gramado. Passeios a vinícolas e a pontos turísticos, pedalinho no Lago Negro, visita ao tradicional Parque Gaúcho e jantar em um restaurante da Rua Coberta são obrigatórios na sua programação.

BRAGANÇA PAULISTA – SP Roteiros Turístico

BRAGANÇA PAULISTA – SP Roteiros Turistico
A maioria das pessoas muitas vezes desejam sair de casa e conhecer outros lugares, mas sempre pensa no orçamento e no tempo.

BRAGANÇA PAULISTA

Mas São Paulo tem muitas opções de roteiros para viagens e passeios curtos , em lugares incríveis, para recarregar as energias e curtir no final de semana ou feriadão. E o melhor : opções baratas e acessíveis.
Passeios que podem ser feitos apenas de um dia, com gasto apenas de transporte e alimentação.
Roteiros que contém turismo de aventura, trilhas, cultura, ecológico e gastronomia.

Iremos apresentar 11 Roteiros nas sequencia dos post
A primeira cidade que iremos apresentar é:
1- BRAGANÇA PAULISTA
Cidade que contém atrativos naturais, montanhas, cachoeiras e muita área verde, além do festival da linguiça, famosa iguaria da cidade.

Uma atração em destaque é o
GALPÃO BUSCA VIDA
Fica num sítio da região e funciona como Pizzaria, Cachaçaria e Casa de Espetáculos.
A decoração é uma mistura típica da fazenda, com partes de cenários de teatro , antiguidades e obras de arte. Uma junção que resultou em um ambiente de muito bom gosto e original.
Foi nesse recinto que nasceu a Cachaça Busca Vida, mais famosa do Brasil