10 Erros de Principiante Que Podem Afundar seu Blog

Como já disse na página “Sobre” aqui do Blog Aprendiz, o intuito é compartilhar o que vamos aprendendo enquanto cuidamos de nossos projetos. E como principiante que fui, cometi muitos erros que fui corrigindo, através de leitura e aprendizado constante. Felizmente, muitos blogueiros resolvem falar de suas experiências, frustrações, acertos e erros, ajudando toda a blogosfera a crescer.

erro em blogs

Então, resolvi listar os 10 erros mais graves que me lembro de ter cometido. Mesmo graves, veja que talvez não pudessem ter sido evitados naquele momento, quando eu ainda engatinhava no assunto. Muito do seu desenvolvimento virá na base da tentativa e erro, então se estiver cometendo algum destes, não se desespere pois é normal.

Só não continue errando! 

1 Usar hospedagem grátis

O maior e mais clássico dos erros de qualquer iniciante. Este tipo de serviço é bem interessante quando nosso blog não tem grandes pretensões. Se for um blog de brincadeira, teste, temporário, as hospedagens grátis são excelentes para aprendermos a usar painel de controle, a configurar domínios, etc.

Mas se está começando um blog com a ideia de torná-lo uma atividade séria, quer muitos visitantes, e quem sabe ganhar algum dinheiro, esqueça completamente domínios e hospedagens grátis. Por mais que você confie no seu taco e pense “eu posso ganhar dinheiro com serviços grátis porque vou me empenhar e fazer a diferença“, lembre que questões técnicas tornam isto IMPOSSÍVEL.

Se seu blog for interessante e o número de visitante aumentar, por exemplo, é certo que ele caia, pois a transferência permitida por esses servidores grátis é bem mixuruca, o mesmo valendo para tamanhos de banco de dados e vários outros recursos. Eles não são feitos para blogs grandes (nem sequer médios, na verdade).

erros graves de blogs

2 Domínio Grátis

O domínio é muito importante no SEO do blog, mas mesmo escolhendo um url com todas as palavras-chave relevantes para seu nicho, usar domínio grátis terá um efeito devastador nele.

Primeiro, pelo fato de estar frequentemente associado a spam e práticas nocivas na internet. Não muito tempo atrás, o Google deixou de apresentar resultados de pesquisa com certos domínios, como co.cc, levando todos os blogs que usavam esse serviço à estaca zero.

Segundo, porque a reputação de um blog com domínio grátis não será jamais a mesma de um domínio pago. A gratuidade em tudo leva a crer que o blog não é sério, ou já que o autor não gasta nem míseros 15 ou 20 dólares num domínio, poderá abandonar o projeto a qualquer instante.

Resumindo: domínio grátis queima o filme do seu blog.

3 Criar Blogs de Download

Num remoto passado, já tive blog de download, desses com resenha de álbuns e links para download que eu pegava por aí (fazer upload nem pensar, pois minha conexão era horrorosa naquele tempo). Além de ser ilegal, mesmo que você não faça os uploads, não terá vantagem nenhuma. Nem financeira, nem de satisfação.

Se seu prazer com o blog é abrir discussões, esqueça, pois ninguém comenta nestes blogs a não ser com perfis fake, e só para reclamar de links quebrados, como se você tivesse obrigação de corrigi-los imediatamente.

Se quer monetizar, esqueça duplamente, pois aí é que será crime mesmo: você estará lucrando em cima dos álbuns protegidos por direito autoral – fora que a maior parte dos programas de afiliados não aceitam sites de download.

Então, comece a pensar um jeito de criar. Conteúdo criativo é o que vai levar seu blog adiante.

4 Escolher Mal o Template

O tema que vai usar no blog não é só questão de estética: o tempo de carregamento, uso correto de tags e scripts em locais corretos fazem enorme diferença no desempenhoo. Ter pontos estratégicos para widgets e um código fácil de ser editado também ajuda.

Ao usar temas grátis, veja também se não tem um monte de links de autor no rodapé, já que alguns exageram só porque estão oferecendo o produto de graça. Há excelentes opções de tema grátis, e ao contrário do que foi dito sobre domínio e hospedagem, eles podem dar conta perfeitamente de blogs profissionais.

Claro que a parte estética também conta. Deixe para trás a bobajada de temas cheio de estrelinhas piscantes, cursores estranhos que acompanham o mouse ou que soltam fogos de artifício quando o usuário clica. Isso só serve para brincar, mas num blog sério, jamais. O tema não deve chamar mais atenção do usuário do que o conteúdo.

5 Misturar Assuntos

Pra quem gosta de escrever, é contagiante, e quando começamos, é fácil perder o controle e acabar passando do limite. Como aquelas pessoas que falam demais, você vai de assunto em assunto, e quando notar, seu blog já virou uma salada de discussões variadas – e o tema que você havia se proposto a tratar inicialmente ficou embolado naquele meio.

Isso pode parecer bom pra alguns. “Se falo sobre muitos assuntos, meu blog fica mais interessante e mais gente visita“. Um grande erro, já que poucos chegarão ao seu blog interessados em todos os assuntos. Tente manter o foco, falando sobre as vizinhanças daquele tema ocasionalmente, mas não fugindo demais.

6 Exagerar em anúncios

Sei que muita gente faz isso como experiência, para avaliar o desempenho dos anúncios com poucas ou muitas aparições e posições. Mas de forma geral, é uma péssima ideia, já que além de deixar o blog sobrecarregado, feio e pesado, pode ser visto como apelação pelos leitores.

Tem gente que vai ficar ofendida com os anúncios em exagero, mesmo que não estejam atrapalhando a leitura (o que pode acontecer), e o mínimo que vão te chamar é de mercenário… além de abandonar seu blog.

7 Pedir contribuição financeira

Esse pode ser um ponto polêmico, já que muita gente usa as caixas de contribuição via PayPal ou Pag Seguro. Não que eu ache errado. Talvez num futuro próximo eu também o faça, mas em minhas experiências anteriores, isso não me trouxe resultado algum. Foram muitos e muitos meses com a sugestão de contribuição, e nenhum centavo sequer foi dado.

Sejamos sinceros: quase ninguém doa seja lá o que for na internet. A maioria só quer entrar no blog, absorver tudo o que puder e partir para outra leitura. Os que têm boa vontade de contribuir são poucos, e a não ser que seu blog seja grandinho, coisa de 10 mil visitas/dia, não compensa. Nem comentar ou divulgar o que leu em redes sociais, que é de graça, a maior parte faz, quanto menos contribuir financeiramente. O conteúdo oferecido por blogs gratuitos (como a maioria é) é pouco reconhecido. É a verdade, ponto.

Então, se quiser ganhar algo do visitante, é melhor dar algo em troca (além do blog inteiro que você já dá, ok). Ofereça um ebook, por exemplo, em troca de contribuições, ou venda ebooks. Pedir um café, uma cerveja, ou seja lá o que for só vai servir pra te decepcionar.

8 Censurar comentários

Esse eu não cometi, mas achei interessante falar. Se tem um blog, supõe-se que você esteja a fim de discutir – e discutir envolve falar e ouvir. Se você esconde qualquer comentário negativo, ou só porque não gostou do tom usado pelo autor, está censurando o leitor. Não há nada mais odiável que isso, e se você tem esse hábito… SEU BABACA! 

Cansei de ver blogs e até sites grandes que, sob argumento de manter os comentários bem moderados, não publicam nenhum comentário crítico, mesmo que feito de forma construtiva e respeitosa. Isso é ridículo; se não quer opiniões, não inicie um blog, e se abriu espaço para discussões, discuta.

9 Entrar em discussões e provocações

Os trolls de internet estão por aí, loucos por comida (tretas!) Quando seu blog começar a crescer, fatalmente virão os comentários ofensivos e irônicos, e se você responder no mesmo nível sempre, estará dando exatamente o que querem: um pouquinho de atenção.

Não que você deva agir como um pamonha e pedir desculpa sempre que alguém pisar em você gratuitamente. Só fique atento para não transformar-se numa figura destestável, pois você não sabe tudo e se rebater veementemente tudo que lhe disserem passará por metido a espertalhão, e ninguém gosta de espertalhões.

10 Não dar atenção às redes sociais

Uma grande parcela de seus visitantes virá de redes sociais, como o Facebook e Twitter. Quando comecei, não dava atenção a essas formas de divulgar as postagens, o que mostrou-se um grande erro, já que quase 20% de meus visitantes totais aqui e em outros blogs vem dessas redes.

Não deixe de criar uma página de fãs no Facebook e um perfil no Twitter para seu blog. No mínimo. O Google+ também deve ser considerado, já que ainda está crescendo, mesmo com a supremacia total do Facebook. Se souber usar estas redes, certamente obterá muito tráfego.

Estes são os dez erros que podem ser decisivos para o fracasso de seu blog. Se lembra de outro que mereça ser lembrado, comente e fale de sua experiência. Até!