Bruxelas, Bélgica

POR QUE IR?

Bruxelas, Bélgica, Hoteis

A sisudez da União Europeia pode ter sua sede ali, mas espíritos irreverentes também se sentem em casa nesta cidade cujo símbolo mais famoso, o Manneken Pis, é a estátua de um menino fazendo xixi alegremente.

O QUE HÁ PARA FAZER?

A Bélgica pode ser um país jovem em termos europeus (a independência veio em 1830), mas sua principal cidade guarda uma impressionante coleção de museus e arquitetura histórica – do gótico ao art nouveau, numa área não muito grande. E se você estiver à procura de prazeres mais culpáveis e imediatos, bem-vindo à capital das batatas fritas, da cerveja e do chocolate.

PARA VER

O melhor da arquitetura

A magnífica Grand Place é uma das praças mais bonitas da Europa, com prédios públicos em estilo barroco, cafés e restaurantes intimistas. Por perto ficam as Royal Galleries of Saint Hubert, abertas em 1847 como as primeiras galerias de lojas da Europa.

O melhor da arte

Não perca as coleções do Musées Royaux des Beaux-Arts, que tem desde obras flamengas do século 15 até obras atuais, incluindo a maior coleção do mundo de Magritte (Rue de la Régence 3; fecha segunda-feira; € 5).

O melhor do art nouveau

O Musée Horta é uma excelente introdução ao movimento art nouveau do fim do século 19, com paredes espelhadas, painéis de madeira maravilhosos e vitrais coloridos (Rue Américaine 25; 14h-17h30, € 7).

O melhor passeio

O Vast Parc du Cinquantenaire é emoldurado por um arco do triunfo, erguido em 1880 para celebrar os 50 anos da independência belga. Ali há também museus de antiguidades, história militar e automóveis.

Bruxelas, Bélgica

O melhor da história

Insetos preservados, um elefante empalhado, máscaras tribais e uma piroga (canoa) de 22 metros de comprimento feita pelo povo lengola são algumas das atrações do Koninklijk Museum voor Midden-Afrika, uma viagem à África (Leuvensesteenweg 13, Tervuren; terça a domingo; € 4).

PARA COMER E BEBER

• Painéis de madeira, espelhos enormes e banquinhos de couro tornam À la Mort Subite um lugar para experimentar a cerveja homônima, duplamente fermentada, ou uma versão em kriek (cereja), se você preferir (Rue Montagne aux Herbes Potagères 7; diariamente).

• No Viva M’Boma, instalado num antigo açougue, conviva com pessoas locais comendo clássicos belgas, como rins de vitela e filé de cavalo (Rue de Flandre 17; almoço e jantar de segunda a sábado; pratos de € 12 a € 18).

• Para uma comida belga tradicional (coelho, porco e mariscos), vá até a Brasserie de la Roue D’Or, com decoração inspirada nos surrealistas da cidade (fechado em julho; pratos de € 16 a € 30).

• Nas Galeries St Hubert, a Taverne du Passage existe desde 1928. As grandes porções de especialidades belgas incluem waterzooi – frango ou peixe cozido à base de creme (Galerie de la Reine 30; almoço e jantar; pratos entre € 16 e € 32).

• O melhores frutos do mar da cidade estão no Sea Grill. Experimente a lagosta Brittany, extraída com um instrumento próprio de prata (Radisson Blu Royal Hotel, Rue du Fossé aux loups 47; segunda a sexta-feira; pratos entre € 50 e € 75).

ESSENCIAIS

Para chegar lá

É possível encontrar bons preços de passagem aérea para Bruxelas, partindo de São Paulo ou Rio de Janeiro. KLM, Ibéria, TAM e Luthansa fazem o percurso por menos de US$ 1.000, com conexões em outras capitais européias.

Melhor época para ir

O clima é mais agradável de abril a setembro, mas a maioria das atrações de Bruxelas está disponível o ano inteiro. Devido à popularidade da cidade como destino de homens de negócios, muitos hotéis reduzem seus preços em fins de semana e em agosto.

PARA DORMIR

• O Hôtel Rembrandt é um lugar cujo preço é fantástico para uma cidade que muitas vezes cobra pelos quartos pensando em homens de negócios e funcionários da União Europeia. E é belamente decorado com pinturas a óleo e móveis de madeira (Rue de la Concorde 42; a partir de € 75)

• Situado perto do reluzente quarteirão da União Europeia, o Chambres en Ville tem quatro quartos decorados com sutileza e um apartamento com piso sueco antigo (Rue de Londres 19; a partir de € 90).

• O Hooy Kaye Lodge fica numa casa do século 17 e é uma pousada elegante, com quatro quartos de tamanhos diferentes, unidos por tons de chocolate e móveis antigos (Quai aux Pierres de Taille 22; a partir de € 97).

 A Praça da Bélgica

• Uma boa opção com preço médio é o Hôtel Noga, onde a decoração mistura o antigo e o moderno de maneira segura. Há facilidades excelentes para um hotel com seu preço: bar, salão de bilhar e lounge (Rue du Béguinage 38; a partir de € 110).

• Discreto é pouco para descrever o refinado Hôtel Le Dixseptième. Somente um sino na porta indica sua localização, numa rua antiga próxima ao centro histórico. Cada um dos 24 quartos dessa residência do século 17 é suntuosamente decorado e tem o nome de um artista belga (Rue de la Madeleine 25; a partir de € 200).

DICAS DE OUTROS VIAJANTES

Feira divertida

A feira livre da Place du Châtelain é excelente. Funciona toda quarta-feira das 13h às 20h (no inverno, até às 19h), e há muita comida diferente à venda, além de vinhos e queijos para provar. Para chegar lá, pegue o bonde 81, salte na Rue du Bailli e você encontrará o mercado num grande estacionamento junto à Rue du Page (a um quarteirão da igreja Châtelain).
Daisy Ayliffe

Os melhores biscoitos

Chocolates não são a única lembrança trazida de Bruxelas. Guarde espaço em sua mala para uma caixa dos tradicionais biscoitos Speculoos, os originais e melhores, da Biscuiterie Dandoy. Visite uma das suas seis lojas e enquanto estiver escolhendo, mordisque o Pain à la Grecque, polvilhado de açúcar (31 Rue au Beurre).
Sarah Cook

Pequeno labirinto

Se de fora o Goupil le Fol parece um brechó, a sensação aumenta quando você entra e vai até o bar no andar de baixo, onde há jukebox e fotos antigas da realeza. Subindo a estreita escada em espiral há outro bar onde eu e meus amigos apreciamos os vinhos feitos de várias frutas, uma especialidade (Rue de la Violette).
Emily Knightley

Descubra mais

O capítulo sobre Bruxelas do guia Belgium & Luxembourg (R$ 56), da Lonely Planet, pode também ser baixado. O guia Brussels, Bruges, Antwerp & Ghent Encounter (R$ 30) é uma companhia de bolso para uma viagem. Pesquise Visit Brussels ou o site do escritório de turismo belga. E traga um suvenir de Tintim, o belga mais famoso